Cajazeiras-PB, 12/12/2017
HOME » OBA-OBA » Documentário “A Caixa D’água do Sertão” mostra a construção do açude de Coremas

Documentário “A Caixa D’água do Sertão” mostra a construção do açude de Coremas

coremas-caixa-dagua_800x600

O audiovisual paraibano ganhou mais uma importante obra. Trata-se do documentário “A Caixa D’água do Sertão” do estreante diretor Diassis Pires. O vídeo registra a história da construção do açude Estevam Marinho (complexo Coremas/Mãe – D’água), considerado um dos maiores do Nordeste brasileiro.

Patrocinado pela ação Mais Cultura do Ministério da Cultura e o Governo do Estado da Paraíba, através do Edital de Microprojetos Culturais, o documentário revela o potencial hídrico do sertão nordestino, apresentando ao Brasil a história da construção da Barragem Estevam Marinho, através de antigos documentos e relatos de personagens regionais que atuaram na edificação deste grandioso projeto, considerada na época a maior obra de engenharia brasileira. A construção do açude foi iniciada por Getúlio Vargas, passando por Eurico Gaspar Dutra e inaugurado por Juscelino Kubitschek.

Os depoimentos são ilustrados com um rico material iconográfico e imagens do açude de encher os olhos. A belíssima trilha sonora da Banda Cabruêra, reconhecida nacional e internacionalmente veste de luxo o documentário e enriquece ainda mais a obra.

A Caixa de D’água do Sertão tem direção geral, roteiro e pesquisa de Diassis Pires, produção executiva de Laércio Ferreira Filho, Direção de fotografia de João Carlos Beltrão, som direto, edição e finalização de Aderaldo Júnior, assistente de direção de Tina Pires, assistente de produção Taciliano Silva e todo projeto gráfico desenvolvido pelo designer gráfico Daniel Pires.

FICHA TÉCNICA

 Direção Geral: Diassis Pires
Produção executiva: Laércio Ferreira Filho
Roteiro e Pesquisa: Diassis Pires
Diretor de fotografia: João Carlos Beltrão
Assistente de direção: Tina Pires
Assistente de produção: Taciliano Silva
Som direto: Aderaldo Jr
Edição e Finalização: Aderaldo Jr
Trilha Sonora: Banda Cabruêra
Projeto gráfico: Daniel Pires
PERSONAGENS
  • CÍCERO EUFRÁSIO DA SILVA – Ex. funcionário do DNOCS
  • EDIVALDO BRILHANTE DA SILVA FILHO – Autor do livro “Coremas Seu Lugar na História”
  • HERNANDES MANOEL DIAS – Ex. funcionário do DNOCS
  • JOÃO ALVES DE ARAUJO  – Ex. funcionário do DNOCS
  • JOSE NEUDO DE SOUSA – Fundador da casa da cultura
  • JOSEFA MARIA DA SILVA – Aposentada (esposa de ex funcionário)
  • MANOEL HONORATO VIEIRA  – Ex. funcionário do DNOCS
  • MARIA DA COSTA RIBEIRO – (“Maricô”)  – Ex. funcionária do Hotel  DNOCS
  • PEDRO SEVERINO DE SOUSA   – Autor do livro “Agua a Essência da Vida
  • SEVERINO LOPES DE ALMEIDA – (“Preto”) – Fundador da casa da cultura.

 

O açude Estevam Marinho – um pouco de história

 O açude de Coremas-PB foi considerado o maior do Brasil desde seu término em 1943 até a inauguração do açude de Orós-CE em 1960, esta outra barragem gigante recebeu o nome do Pres. Juscelino Kubistchek de Oliveira(1902-1976), e a sua capacidade é de 2.100.000.000 m³, em 1983, foi inaugurado o o açude de Açu-RN, que recebeu o nome do Engº Armando Ribeiro Gonçalves, a sua capacidade é de 2.400.000.000 m³, este ainda maior que seus antecessores, porém em 2003 foi inaugurado o maior de todos, o Açude Catanhão, com capacidade de armazenamento de 6.700.000.000 m³, o que o coloca como o maior açude para múltiplos usos da América Latina.
As águas do sistema Coremas-Mãe Dágua, deságuam no Açude de Açu-RN, tendo surgido um fato curioso para sua inauguração com a visita do presidente João Batista de Oliveira Figueiredo (1979-1985), fez-se necessário esvaziar bastante o nosso açude, pois só assim foi possível acumular água no novo açude, que o Regime Militar (1964-1985) construiu como o maior do Brasil, para suplantar o próprio presidente Juscelino (teve seus os direitos políticos cassados), que havia feito o de Orós-CE. O Açude de Coremas-PB tem sua capacidade de acumulação somada num único sistema integrado em 1.358.000.000 m³, ficando hoje em terceiro lugar, tendo ocupado por longos 18 anos, o posto de maior do Brasil.
BLOG "A CAIXA D'ÁGUA DO SERTÃO'

SOBRE Christiano Moura

COMENTÁRIOS

  1. Luciano

    Onde consigo baixar ou comprar esse documentário ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *