Comissionados e contratados custam R$ 918 mil à Prefeitura de Cajazeiras

De fevereiro para março, mais 47 servidores contratados ou comissionados foram efetivados. Dados são do TCE-PB

AM3 – 250×250

O Sindicato dos Funcionários do Município de Cajazeiras (Sinfumc), em consulta ao Sagres On Line do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE/PB), constatou que a administração municipal de Cajazeiras, “continua fortemente a proteger uma pequena casta social entre os anos de 2017 e 2018”.

“Observo que, em apenas três meses de cada período, esse nicho, cavidade social composta por 455 pessoas, entre comissionados e contratados, já dispuseram em 2017 de R$ 1.651.288,62 e em 2018 de R$ 2.035.922,78. Isto é: em noventa dias de cada ano o gesto de solidariedade humana com o dinheiro do povo atingiu a cifra de R$ 3.687. 211,14”, denunciou o professor Francisco das Neves, tesoureiro do sindicato.

Segundo a plataforma on-line do TCE-PB, em março de 2018, a folha dos 1.378 servidores efetivos chegou a R$ 4.165.031,63. Nesse mesmo tempo administrativo, a folha extra do funcionários comissionados e contratados custou R$ 918.440,82.

“Portanto servidor efetivo, repare com bastante atenção essa demanda financeira apontada pela Corte de Contas da Paraíba em sua página, para em seguida concluir se há prudência, coerência e austeridade entre o discurso e a prática”, finalizou o professor Francisco das Neves.

ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.