Cajazeiras-PB, 22/10/2017

Chico Buarque ganha livro com interpretações surpreendentes de suas mais significativas letras

chico-livro

Que Chico Buarque permeia a história da música brasileira, todos sabem. Mas sua obra é tão rica que as ideias sobre ela parecem não se esgotar. Em 2014 o artista completará 70 anos e a editora LeYa antecipa a comemoração com o lançamento de “Chico Buarque: o poeta das mulheres, dos desvalidos e dos perseguidos. Ensaios sobre a mulher, o pobre e a repressão militar nas canções de Chico”, organizado por Rinaldo de Fernandes. A obra traz novas interpretações sobre as letras mais significativas do artista que marcou não só a música, mas também o teatro e a ficção brasileira. O lançamento do livro em João Pessoa será na próxima quinta-feira, dia 7, no Sebo Cultural, às 19h30. Na ocasião, haverá bate-papo entre o organizador e os coautores Luiz Antonio Mousinho, Sônia Maria van Dijck Lima e Sônia L. Ramalho de Farias

Na obra, organizada por Rinaldo de Fernandes, o leitor encontra novos olhares da produção poética de Chico Buarque, desde os primeiros LPs, da década de 1960, até o CD Chico, de 2011. São vinte e quatro ensaios, além de uma introdução, que compõem o livro e passeiam por músicas e personagens mais marcantes, entre eles a figura feminina em “Angélica” e “Benvinda”, os desamparados do país nas letras de “Construção” e “Pedro Pedreiro”, além das clássicas “Apesar de você”, “O meu guri” e “Deus lhe pague”.

Os ensaístas produziram análises das letras de Chico priorizando três segmentos temáticos – a mulher, os desvalidos e a repressão militar. Os ensaios têm a assinatura de Adélia Bezerra de Meneses, Aleilton Fonseca, Anazildo Vasconcelos da Silva, Charles A. Perrone, Cleusa Rios Pinheiro Passos, Cristhiano Aguiar, Daniel Piza, Evelina Hoisel, Igor Fagundes, Lígia Guimarães Telles, Luca Bacchini, Luciano Rosa, Luís Augusto Fischer, Luiz Antonio Mousinho, Luzilá Gonçalves Ferreira, Nelson Barros da Costa, Pedro Lyra, Ravel Giordano Paz, Regina Dalcastagnè, Sônia L. Ramalho de Farias, Sônia Maria van Dijck Lima, Sylvia Cyntrão, Tércia Montenegro Lemos e Waltencir Alves de Oliveira.

Analisada com esmero acadêmico, mas também com o olhar encantado por uma obra tão envolvente, a poesia buarqueana é apresentada de uma maneira que conduz o leitor pelos bastidores de significados das canções, tão intencionalmente criadas e tão despretensiosamente cantadas pelo artista.

“Chico Buarque é um artista ímpar, o mais importante da cultura brasileira na contemporaneidade. E não só isso: trata-se de um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos”, descreve Rinaldo de Fernandes.

SOBRE O AUTOR:

Rinaldo de Fernandes é escritor, professor universitário e doutor em Letras pela Unicamp, com tese sobre Vargas Llosa. É autor, entre outros, do romance Rita no Pomar (2008), indicado para o Prêmio São Paulo de Literatura. Organizou as coletâneas O Clarim e a Oração: cem anos de Os Sertões, Chico Buarque do Brasil: textos sobre as canções, o teatro e a ficção de um artista, Contos cruéis: as narrativas mais violentas da literatura brasileira, Quartas histórias: contos baseados em narrativas de Guimarães Rosa, Capitu mandou flores: contos para Machado de Assis nos cem anos de sua morte e 50 versões de amor e prazer.

SOBRE A EDITORA

A LeYa é o grupo editorial que integra algumas das mais prestigiadas editoras portuguesas. Está presente em quase todos os países de língua portuguesa. No Brasil, o grupo LeYa atua em edições escolares e no mercado de interesse geral, por meio dos selos LeYa e Lua de papel e as parcerias com Casa da Palavra e Fantasy. www.leya.com.br

CONTATOS COM O AUTOR: rinaldofernandes@uol.com.br

ASCOM

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *