Cajazeiras-PB, 23/10/2017

Cabo da PM acusado de assassinato é expulso da corporação

brasao_6_bpm

O policial militar lotado no 6º Batalhão de Polícia Militar da Paraíba,  Severino Ferreira Cordeiro (Cabo Cordeiro) foi expulso da corporação acusado de matar o vendedor, natural de Arco Verde/PE, João Paulo Bezerra de Lima, 20 anos.

O vendedor foi assassinado a tiros no centro da cidade de Bonito de Santa Fé, região de Cajazeiras em setembro de 2012.

A decisão assinada pelo comandante-geral, Coronel Euller Chaves, foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (26).

De acordo com informações, desde que foi acusado de praticar o crime, o cabo Cordeiro, estava desenvolvendo apenas trabalhos internos na Companhia de Polícia de São José de Piranhas.

Depois de avaliar que o policial não teria condições de representar a corporação atuando na segurança pública, o comando da PM resolveu excluir o acusado da função.

Na época, o crime repercutiu em toda Paraíba e virou matéria de nível nacional.

FOLHA DO SERTÃO

 

RELEMBRE

Cabo da PM é acusado de matar vendedor em Bonito de Santa Fé

O vendedor, natural de Arco Verde/PE, João Paulo Bezerra de Lima, 20 anos, foi assassinado a tiros no Centro da cidade de Bonito de Santa Fé, região de Cajazeiras.

O crime aconteceu às 13h00 dessa da quarta-feira 19/09/2012. O acusado é o cabo da Polícia militar, Severino Ferreira Cordeiro, conhecido por Cabo Cordeiro.

A arma usada no crime foi uma pistola 380. Pelo menos três tiros atingiram o vendedor. Cabo Cordeiro trabalha no destacamento da cidade de Bonito de Santa Fé.

Há duas versões que explicam o motivo do crime. Numa delas o cabo estaria bebendo em um bar quando o vendedor chegou e fez uma cobrança. O militar teria se recusado a pagar e o vendedor o teria chamado de “velhaco”. Numa outra versão o cabo estaria assustado com algumas ameaças que estaria recebendo e caminhava com a filha pela rua quando o vendedor começou a segui-lo. Assustado, o policial teria disparado contra a vítima, pensando tratar-se de um inimigo seu.

O vendedor chegou a ser socorrido para um hospital em São José de Piranhas, mas faleceu no caminho. O acusado foragiu do local e não foi encontrado pela polícia.

RADAR SERTANEJO

SOBRE Diário do Sertão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *