Cajazeiras-PB, 21/11/2017
HOME » ESPORTES » Atlético marca três vezes no fim e arranca empate heróico com o Sousa

Atlético marca três vezes no fim e arranca empate heróico com o Sousa

sousa-atletico

Parecia uma festa. Um baile. Um desfile de um clube só. E logo num clássico. Diante de um Estádio Marizão lotado, o Sousa humilhava o arquirrival Atlético de Cajazeiras, em jogo válido pela oitava rodada da 2ª fase do Campeonato Paraibano. Fez 3 a 0 e só não marcou um quarto porque perdeu um pênalti. Mas ainda assim jogava com um a mais, o que tornava um revés praticamente impossível. Tanto que o time já tocava bola e se empolgava com os gritos de “olé” que saíam das arquibancadas quando veio a catástrofe. Três gols atleticanos, nos momentos finais do confronto, que empataram o clássico. No fim, um épico 3 a 3 no placar.

As arquibancadas, de repente silenciaram. Para logo depois voltar a gritar, desta vez para protestar. Os sousenses ficaram abalados e saíram de campo com um gosto de derrota. E os atleticanos vibravam e cantavam como se tivessem vencido. O desabafo do treinador atleticano, Reginaldo Sousa, veio em forma de ditado: “nunca subestimem seu adversário”. Para logo depois ele se juntar às comemorações.

O Sousa, agora, tem 14 pontos. E pode perder a liderança do Campeonato Paraibano neste domingo, no complemento da rodada. O Atlético, por sua vez, segue na briga, logo atrás, com 13, momentaneamente como vice-líder. Na próxima rodada, o Sousa recebe o CSP; enquanto que o Atlético recebe o Treze. Os dois jogos na quarta-feira, às 20h30.

Só deu Sousa no 1º tempo

O Dinossauro jogava bem. Jogava fácil. E envolvia o rival de Cajazeiras. Para completar, teve sorte. Numa jogada rápida pela direita, logo no início do clássico, um gol. A bola sobrou para Jeorge, que aos 24 segundos soltou um chute forte e marcou. Festa no Marizão, que lotado, comemorava o bom início do líder da competição.

A equipe da casa tocava a bola. E chegava perto do gol. Ampliar o placar era questão de tempo. E o Sousa de fato conseguiu o segundo gol. Em noite inspirada, Cléber acertou um belo chute. O goleiro defendeu, mas no rebote Jeorge anotou mais um para ele e fez 2 a 0.

Como já foi dito, parecia que o jogo seria fácil. E o goleiro Léo, do Atlético, quis deixar as coisas ainda mais fáceis. Num lance isolado, ele agrediu um jogador adversário, fora do lance, e acabou expulso. Pior: como a agressão foi dentro da área, foi marcado o pênalti. O zagueiro foi para a cobrança, mas Bel, o goleiro reserva que acabara de entrar no lugar de Da Silva, defendeu.

O pênalti perdido no fim do primeiro tempo não abalou os sousenses. Porque seguia vencendo e agora com um jogador a mais. Tocava a bola, envolvia o adversário e jogava bonito. A torcida gostava. E gostou ainda mais quando viu o golaço que foi marcado. Era o terceiro do Sousa. Cléber cruzou na área e Paulinho Mossoró acertou uma belíssima meia-bicicleta: 3 a 0.

O jogo continuou com todos pensando que a supremacia sousense continuaria. Com a vitória, o time da casa abria quatro pontos nos rivais que só jogariam neste domingo e não poderia mais ser alcançado por ninguém nesta oitava rodada. Mas não foi nada disto o que aconteceu.

O Sousa, na verdade, até continuava a jogar bem. Mas o goleiro Bel tinha entrado muito seguro e salvou o Trovão Azul em pelo menos três oportunidades. E com o passar do tempo, o Sousa foi aceitando o placar e diminuindo o ritmo.

Foi o grande erro do Sousa. Subestimar um rival aparentemente abatido e que jogava com um a menos. Porque em seis minutos, entre os 34 e os 40, os atleticanos marcaram três gols em sequência.

Claiton Cearense marcou o primeiro gol do Atlético, mas naquele momento ninguém pensava que este gol mudaria nada. Só que logo depois Tiago Messias marcou mais um, fazendo 3 a 2.

E deixando os sousenses assustados. Mas a vitória ao menos ainda estava sendo garantida. Só que o castigo veio em seguida. Com Júnior Mineiro, que deu o empate ao time visitante. No fim, Eduardo Sousa, do time da casa, ainda foi expulso. Mas o placar não mudaria mais.

GLOBOESPORTE.COM

SOBRE Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *