Cajazeiras-PB, 18/10/2017

Apresentadora pretende realizar festival de cinema em Cajazeiras

raquel-rolim

A atriz, humorista e apresentadora de TV Raquel Rolim, realizará o I Festival de Cinema de Cajazeiras no mês de março de 2014, o evento tem como objetivo fomentar, divulgar e promover a produção cinematográfica, além de descobrir e valorizar novos talentos da terra da cultura e região sertaneja e contará com uma vasta programação desde oficinas, debates, painéis, de forma a criar um intercâmbio entre produtores e realizadores audiovisuais do sertão paraibano com realizadores de outras regiões do Estado e do Brasil.

 

O evento nasce em plena efervescência da produção e difusão do audiovisual no sertão do Estado. Essa efervescência se deve, principalmente, as atividades realizadas pelos Pontos de Cultura, Cineclubes, Centro Cultural Banco do Nordeste, entre outros, que vem propiciando realização de cursos, exibições itinerantes, produção de filmes e, conseqüentemente, o surgimento de diversos realizadores e difusores do audiovisual nesta região.

 

O I Festival de Cinema de Cajazeiras terá a missão de reunir, exibir, difundir, capacitar, premiar e, principalmente, debater com esses realizadores e representantes governamentais as políticas publicas para o setor. Paralelo a isso, o evento também vai servir como meio de divulgação do município de Cajazeiras, atraindo turistas para conhecerem as belezas naturais e culturais da terra do Padre Rolim.

 

O presente projeto apresenta como contrapartida entre outras coisas, a inclusão no calendário cultural de Cajazeiras de um festival de cinema de âmbito nacional, se traduzindo em mais um evento cultural importante para a terra da cultura sertaneja.

 

A realizadora do evento, Raquel Rolim está promovendo também a produção de um curta-metragem especialmente para fazer a abertura do tão sonhado festival.

 

O projeto foi uma iniciativa da atriz, que submeteu a uma concorrência pública no Edital FUMINC 2013 e que fora aprovado por unanimidade da Comissão de Avaliação de Projetos Culturais, tendo em vista a importância do evento como forma de resgatar a sétima arte na terra da cultura, onde já despontou como uma cidade que mais teve casas de cinema, somando 3 (três)  ao mesmo tempo.

FOLHA DO SERTÃO

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *