Cajazeiras-PB, 22/10/2017

Alagoano de 13 anos cria startup de venda de material escolar

garoto-alagoano

Um garoto de 13 anos roubou a cena na última edição do evento de empreendedorismo Demo Brasil Nordeste, nos dias 29 e 30 de abril, em Maceió. Com microfone portátil, andando de um lado para outro do palco com desenvoltura, Davi Braga começou o seu pitch (nome que se dá para uma apresentação curta feita por startups para investidores) perguntando para a plateia com seu sotaque alagoano: “Quem aqui já teve que comprar material escolar?”

O garoto participou do evento para apresentar sua startup List-It, um sistema para facilitar a pesquisa e compra de material escolar. Filho de empreendedores ” seu pai, João Kepler, é investidor-anjo e a mãe é dona de uma papelaria e loja de presentes ” ele criou seu próprio negócio após perceber uma dificuldade enfrentada por sua mãe. “Ela teve a ideia de ir de loja em loja pesquisar os preços e entregar o kit de material pronto para as clientes. As amigas preferiam usar o serviço dela do que fazer toda a jornada de ir atrás do material”, contou.

Com o aumento da demanda pelo serviço, atender às clientes ficou mais difícil. Foi quando Davi teve a ideia de criar uma plataforma para facilitar o processo de pesquisa de preços e a compra do material escolar pelo próprio usuário. Pelo modelo de negócio, as escolas cadastram a lista de material no site e as mães acessam ao sistema para ver os itens exigidos e já realizar  a pesquisa de preços imediatamente. A startup fica com 10% do valor da compra realizada pela plataforma.

O projeto foi desenvolvido com a ajuda de um designer e um programador amigos da família. Júlio Quintela e Carlos Cesar hoje são sócios da List-It. A plataforma ainda não está em funcionamento. Davi está à procura de lojas parceiras para lançar a ferramenta no mercado no ano que vem.

Nos Estados Unidos já é comum ver startups criadas por prodígios. No ano passado, um dos casos mais famosos foi o de Nick D”Aloisio, de 17 anos, cuja startup Summly, criadora de um sistema que resume dados e textos, foi comprada pelo Yahoo por US$ 30 milhões. Nick começou a desenvolver a tecnologia quando tinha 12 anos e fundou a empresa aos 15 anos.

ESTADÃO

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *