Cajazeiras-PB, 22/10/2017

A Faisqueira do Gazeta

Perseguição  O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir, precisa ter muito cuidado com “os puxa sacos” que o cerca. No segundo dia de sua administração, um chefe de repartição ficou totalmente desmoralizado quando se viu obrigado a mudar de local de trabalho um zeloso servidor, por “exigência” de um aliado de Zé, para dá lugar a sua esposa, recém contratada.

Perseguição  Este aliado, além de impor a sua vontade, exigiu ainda o horário de trabalho de sua esposa. O mais grave é que este “aliado” desacatou o referido servidor, em função do mesmo não ter votado em Zé Aldemir, ameaçando-o de mudá-lo de repartição. Quase iam às vias de fato, com direito a sopapos.

Perseguição  Esta caça aos servidores que não votaram em Zé pode respingar, com certeza, nele e se a “pecha” de perseguidor recair sobre ele fica muito difícil de “apagar” de sua vida pública esta mácula, prática usada por políticos rancorosos e dos coronéis dos anos 30 e que poderá servir de “mote” em futuras campanhas. Só para refletir: como é que pode um cidadão que não é autoridade nenhuma chegar mandando e desfazendo numa repartição pública? É grave. Este é o “jeito certo?”

Carlos Rafael  O ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael,  postou numa rede social o seguinte comentário: Ricardo ao nomear Denise, antes de concluir seu mandato, demonstrou que governa prestigiando seus aliados. Estaria mandando algum recado? Pra quem seria? Insatisfação? Desencanto?

Carlos Rafael  O único ex-prefeito de Cajazeiras a participar da posse de José Aldemir foi Carlos Rafael, não foi chamado para fazer parte da mesa dos trabalhos e sequer foi citado pelo prefeito eleito durante o seu discurso. Quando se está no poder até o rabo do jumento é doce. E olhe que Rafael foi aliado de Zé Aldemir.

No palanque  O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir, durante a sua fala foi muito econômico em citar o nome das pessoas: Coronel Cunha, de Paula sua esposa, de suas filhas e de suas lindas netas. Não se dirigiu uma única vez ao Presidente do Poder Legislativo, Marcos Barros, de quem foi até recentemente fiel escudeiro e aliado. Não só ainda não desceu do palanque, mas demonstra ter no coração muito rancor. Esta “briga entre Zé e Marcos não é boa para Cajazeiras.

Marco Túlio  Ex Superintendente do Sctrans de Cajazeiras, o empresário Marco Túlio, fez a seguinte postagem numa rede social: “Que 2017 venha com 40 motivos para rever meus conceitos, porque em 2017 me decepcionei com 11 deles. O que o 40 tem com o 11? Mera semelhança?

Sandálias da humildade  A Secretaria de Saúde do município de Cajazeiras, Dra. Paula Francinete, fez sua primeira reunião no Palácio do Cocodé, sentada no chão, rodeada dos funcionários. Não quis perder tempo em mandar arrumar uma sala com cadeiras e mesa para conversar e passar as diretrizes de sua pasta. Antes mesmo de mandar combater o mosquito da dengue, a palavra de ordem foi: combate à corrupção.

Vergonha  Mais uma vez os vereadores de Triunfo, envergonham os verdadeiros filhos que amam aquela bela cidade. Um espetáculo degradante e que fere os mais simples princípios democráticos, ao disputarem a eleição da sua mesa diretora. A briga pelo poder, via interesses “inconfessos”, denigre e mancha a História de lutas e de glórias dos triunfenses.

Dificuldades  Como era de se esperar não estão sendo fáceis os caminhos a percorrer pela novos gestores da cidade de Cajazeiras. Zé Aldemir pediu entre 120 e 180 dias para por do “jeito certo” como quer administrar a cidade. Um prazo de seis meses, para muitos munícipes é um longo tempo, porque muitos entendem que a prefeita Denise entregou o município 100% melhor do que quando recebeu de Carlos Rafael.

Nepotismo  Muito embora não se configure como nepotismo, a presença da Dra. Paula, esposa do prefeito de Cajazeiras e de Jesus Maurera, seu cunhado, respectivamente nas secretarias de saúde e finanças, ambos muitos inteligentes e capazes, Zé Aldemir perde e joga por terra o discurso e todas as criticas feitas durante a campanha contra o governo passado.

Ela tem poder  Alguns observadores do cenário político de Cajazeiras têm comentado: Zé Aldemir era ferino e cruel ao dizer que o prefeito de Cajazeiras não era Denise e sim Carlos Antonio, mas pelo andar carruagem parece que os papéis agora se invertem: quem vai mandar é a Dra. Paula. Para alguns ele é poderosa.

GAZETA DO ALTO PIRANHAS

SOBRE Gazeta do Alto Piranhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *