A Faisqueira do Gazeta


Vituriano  O ex-prefeito e ex-deputado Vituriano de Abreu postou em uma rede social que não acredita em mudanças no governo que se instalará a partir de 2017 na prefeitura de Cajazeiras. Disse ainda que a maioria dos futuros assessores já fizeram parte dos governos de Carlos e Denise.

Vituriano  Teria se esquecido de dizer que o primeiro de todos seria o próprio prefeito eleito, que até recentemente fazia parte do grupo derrotado e dele se beneficiou inúmeras vezes e que apesar do rompimento ainda persiste e insiste o perfume, que por mais que tome banho, não tem jeito, não desgruda, nem larga.

Vituriano  Teria ainda, o raivoso Leão, conclamado os “excluídos” da lista de assessores do primeiro escalão, para se postar como “opositores”, principalmente  os insatisfeitos, dentre eles os quatro vereadores eleitos do grupo. Sem ver o que imaginava no futuro governo bradou: “Teremos mudanças?”.  “Tô fora, excluído”. O “Leão” é conhecido pelos seus fortes rugidos sem se importar a quem vai incomodar.

Quem é o dono da caneta?  Quem esteve, recentemente, com o futuro prefeito de Cajazeiras, deputado José Aldemir, olhou bem nos seus olhos e observou que não havia nenhum sinal de cansaço. Isto significa que vem dormindo candidamente e sem nenhuma preocupação com os “desgostos e insatisfações” de alguns aliados não contemplados com a tinta de sua caneta.

Quem é o dono da caneta? Declarou um opositor de Zé Aldemir: “É de correr água nos olhos, não de tristeza, mas de pura alegria’, ao ver os mais autênticos puxa-saco com lágrimas nos olhos, com ódio e revolta por não terem sido contemplados com a tinta da caneta do prefeito. Bajular demais às vezes tem efeito contrário, principalmente quando o lençol é curto: quando puxa pra cabeça descobre os pés e quando cobre os pés a cabeça fica descoberta.

Quem é o dono da caneta?  Com a nomeação de Ninha do frigorifico para a secretaria de esporte e turismo, a caneta do prefeito eleito, Zé Aldemir, carregou nas tintas do critério político, mas se tem uma certeza que o titular poderá destacar em suas ações as Vaquejadas, esporte preferido por muitos sertanejos, até porque de boi ele entende muito bem.

Propinoduto? Em entrevista, o prefeito eleito de Cajazeiras, declarou que antes de enviar para a Câmara Municipal qualquer Projeto de Lei, vai primeiro dar publicidade ao povo e que não aceitaria “barganha” e “negociata” por parte dos vereadores para a sua aprovação. Um homem do povo indagou: Ué! E existe isto na Câmara de Cajazeiras? Virgem Santíssima!

Cala boca Como médico o prefeito eleito de Cajazeiras sabe muito bem com estancar o sangue de um corpo ferido: usou um “garrote” para conter as insatisfações de seus quatro vereadores e deu a cada um direito de indicar cinco nomes para cargos comissionados da prefeitura. Foi milagre esta exceção, porque Zé tem dito que nenhum secretário pode nomear ninguém.

Cala boca  Já se sabe que o vereador Jucinério Félix teria indicado Sonia Barros (irmã do vereador Marcos Barros, mas que votou em Jucinério) para o gabinete do prefeito e Neguin do Mondrean teria indicado a sua mulher para diretora da Policlínica. Dos 301 cargos comissionados já tem vinte a menos para o prefeito nomear.

Inovando  Talvez para atender suas conveniências político-partidárias, José Aldemir teria mudado o horário de sua posse para as dezessete horas, para que possa prestigiar a posse de seus aliados nas cidades da Região, no período da manhã e os mesmos também participarem da sua ao entardecer do dia primeiro de janeiro. Tudo isto com Dra. Paula a tiracolo candidata a deputado estadual, em 2018.

Escritório de Representação  O prefeito eleito de Cajazeiras, José Aldemir, ao anunciar a criação de um escritório de representação na capital do estado, já teria dado asas para as mais diversas interpretações e dentre elas seria a de dá “cobertura” aos fiéis servidores do seu gabinete na Assembléia Legislativa, que serão desalojados no dia 1º de janeiro. O manda-chuva deste escritório poderá ter status de secretário. Esta indiscutivelmente é a melhor secretaria, porque tem direito a brisa do mar no lugar do calor do sertão.

Futebol e política  Os times de Cajazeiras, e em especial o Atlético de Cajazeiras, que participa do campeonato paraibano de futebol, este ano, vem carregado com mais intensidade com cores político-partidárias. Detentor da maior torcida sertaneja aguarda-se que o Atlético dê muitas alegrias a sua fiel torcida.

Previous Conjunto de Câmara Mandacaru
Next Carnaval de 1990 na Praça João Pessoa, em Cajazeiras

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *