74% dos paraibanos vivem com, no máximo, um salário mínimo, diz IBGE


aumento-salario-minimo

A Paraíba tem 73,8% da sua população vivendo com uma renda de no máximo um salário mínimo, é o que diz a Síntese dos Indicadores Sociais 2013, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na manhã desta sexta-feira (29). No outro extremo, apenas 1,9% dos paraibanos vivem com mais de cinco salários mínimos, o que equivale hoje a R$ 3.390,00. Dentro deste universo, 16,5% têm renda inferior a R$ 170 (¼ do salário mínimo), um contingente de 638 mil pessoas vivendo com menos de R$ 6 por dia. Os dados estão disponíveis no site do IBGE.

Os números de pobres da Paraíba estão bem acima da média nacional, no Brasil 54,8% da população ganha até um salário. A diferença mais significativa está na primeira faixa de renda, já que o número nacional é quase a metade do paraibano, com apenas 8,8% vivendo com ¼ de salário mínimo. A concentração dos mais ricos, no entanto, é maior nacionalmente, com 3,5%.

Os dados da pesquisa também revelam que o número médio de pessoas que compõem a família caem na medida em que a renda sobe. As famílias mais pobres têm em média 3,9 pessoas, enquanto as mais ricas têm 2,1 membros. Além disso, 66,1% dos paraibanos têm como fonte o próprio trabalho, número que cai para 51% entre os mais pobres.

O número de paraibanos inscritos no Cadastro Único, que dá acesso a programas como o Bolsa Família, ultrapassa dos 908,6 mil, sendo que quase 503 mil deles acessam o programa.
Já a população que recebe algum tipo de benefício previdenciário passa dos 631 mil paraibanos, sendo que 344 mil deles vivem na zona rural, mas a renda previdenciária urbana é maior: R$ 705 em média contra R$ 544 entre os rurais.

G1

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *